Afinal, eu tenho rinite ou sinusite doutor?

Afinal, eu tenho rinite ou sinusite doutor?

rinite

Rinite e sinusite, de fato, são duas doenças muito parecidas e têm muito em comum. As duas podem causar a mesma sensação de obstrução nasal, congestão facial, coceira no nariz e nos olhos, nariz escorrendo e dor na face. Apesar das semelhanças, existem diferenças importantes entre elas.
Vamos entender:
A rinite é, basicamente, uma inflamação do nariz. Pode acontecer por causa de bactérias ou por outros motivos. Quando está associada à presença de bactérias, as rinites podem cursar com secreção nasal mais esverdeada, mais dor na face e cheiro ruim no nariz. No caso de rinites sem bactérias, na maioria das vezes teremos uma causa alérgica. A alergia é principalmente à antígenos inalatórios como poeira doméstica ou pólen e os sintomas estarão mais relacionados à coceira no nariz e nos olhos, nariz escorrendo e espirros. Também pode haver rinite não alérgica durante a gravidez, rinite de origem genética, rinite relacionada a alterações hormonais e a idade avançada, entre outras.
No caso da sinusite, temos um quadro de inflamação nos seios da face. Assim como na rinite, esses quadros também podem ser infecciosos, alérgicos e não alérgicos, com sintomas muito semelhantes às rinites. Mas existe uma diferença importante: nos casos de sinusite, pode haver um bloqueio de ventilação dos seios da face.
Os seios da face são cavidades ocas, cheias de ar, que temos nos ossos da face. Essas cavidades são atapetadas com uma mucosa que normalmente produz uma secreção branquinha bem fluida, que serve para carregar sujeira do ar que entra dentro dos seios de volta para o nariz. Temos na testa o seio frontal, nas maçãs do rosto temos os seios maxilares, no centro da face temos os seios esfenoidais e etmoidais. Essas cavidades ocas têm um pequeno orifício que as conecta ao nariz, orifício por onde entra o ar nos seios e por onde o líquido que normalmente é produzido pela mucosa dos seios sai para o nariz.
Em alguns casos de sinusite, há um bloqueio desses orifícios de drenagem com consequente baixa ventilação e acúmulo de secreção dentro dos seios da face. Nestes casos, poderemos ter dores faciais mais intensas, secreção nasal mais escura e forte, dificuldade de sentir cheiro ou sentir um cheiro muito ruim no nariz.
Alguns casos de sinusite podem cronificar, tornando o tratamento mais difícil. Nas infecções crônicas, as bactérias se alojam nos seios da face por um tempo mais longo. Casos assim poderão ter a necessidade de uso repetido de antibióticos e até cirurgias.
Mas existe relação entre rinite e sinusite? Com certeza. Casos de rinite e sinusite podem aparecer juntos com muita frequência. Aliás, uma rinite muito forte pode evoluir para uma sinusite e vice-versa. Alguns médicos pesquisadores propõe uma mudança de classificação e acham que devemos chamar tudo de rinossinusites. Na prática, é importante saber se o problema é alérgico ou infeccioso e saber onde ele está, se na cavidade nasal, nos seios da face ou nos dois. O tratamento muda de acordo com esses fatores.
Para fazer um diagnóstico correto, alguns exames podem ser necessários. Um exame nasofibroscópico, no qual passamos uma fibra óptica pelo nariz o observamos a imagem em um vídeo, pode ajudar muito. Em alguns casos podem ser necessários um exame de tomografia de face e alguns exames de alergia ou exames de sangue.
Rinite e sinusite têm tratamento. Se você tem sintomas de nariz entupido, nariz escorrendo, espirros, dificuldade em sentir cheiros ou cheiro ruim no nariz, dor no rosto, congestão na face ou se tem dúvidas em relação a rinites e sinusites, procure um médico otorrinolaringologista.

Em caso de dúvida, consulte um especialista.

“As informações aqui colocadas são de caráter informativo. Cada paciente possui suas particularidades e deve ser avaliado e tratado de forma individualizada. Se você tem algum problema de saúde, procure um médico especialista.”

Dr. Henrique Gobbo

CRM – 117688 SP